segunda-feira, 16 de julho de 2018

Novo golpe praticado por venda na internet é alertado pela Polícia Civil

A Polícia Civil detalhou na manhã desta segunda-feira, 16, a investigação sobre um novo golpe praticado por estelionatários na capital sergipana. Somente de quinta para sexta-feira da semana passada, cinco pessoas foram vítimas do golpe com prejuízo estimado em mais de R$ 100 mil reais, sendo que apenas uma das vítimas teve um prejuízo de R$ 55 mil reais.

Segundo a delegada Rosana Freitas da Delegacia de Defraudações e Crimes Cibernéticos (DRCC), o golpe consiste durante a compra e venda de veículos por meio de um anúncio feito pela internet. “O golpe consiste no seguinte: uma determinada pessoa faz anúncio de venda do veículo na internet. O estelionatário entra em contato com o vendedor, manifesta interesse, pede fotos e informações sobre o carro. Depois que está com todos os dados, ele faz um novo anúncio daquele veículo só que oferecendo por um preço um pouco abaixo do mercado para não chamar tanta atenção. Quando uma pessoa interessada no carro entra em contato com o estelionatário, ele mantém contato com quem estava realmente vendendo o veículo e passa a jogar com as duas pessoas, com o comprador e com o pretenso vendedor”, diz.

Sem medo de ser descoberto, momentos depois, o golpista marca com as duas pessoas e pede para que elas mintam ou omitam informações. “Ele fala para o vendedor que ele vai comprar o carro e que esse carro é por exemplo para saldar uma dívida com um funcionário, ou para ele presentear alguém da família. Por sua vez, diz ao comprador que o vendedor é parente dele e que o veículo é de boa procedência e aí ele pede sempre que as partes envolvidas mintam ou omitam informação, ou seja, confirme que é parente dele ou que é funcionário para justificar esse esquema que ele monta e que só ele sabe. A partir daí, o comprador vai até o pretenso vendedor, consegue ver o veículo, confirma que ele está em boas condições, olha os documentos e vê que não existe ilegalidade e faz o pagamento, porém na conta do estelionatário que é sempre uma conta de fora do estado, o que dificulta bastante as investigações”, diz a delegada.

Já em alguns casos, o dono do veículo, antes de receber a quantia, acaba entregando o automóvel, ficando no prejuízo.

Ainda de acordo com a delegada, a quadrilha é de fora do estado e os valores são depositados em contas provenientes do Mato Grosso, Goiás e até São Paulo. A polícia trabalha agora com o auxílio das polícias dos demais estados para conseguir localizar os criminosos. As informações são de Aisla Vasconcelos, do Portal Infonet.


..texto

Nenhum comentário: