domingo, 10 de junho de 2018

Chapecoense marca dois no segundo tempo e vence Cruzeiro

Na foto ao lado, o sergipano Elicarlos, de Laranjeiras, do bairro Pedra Branca, comemora agradecendo ao Céus pela marcação do lindo gol que definiu o placar em 2 a 0, em favor da Chape.

Neste Sábado, a Chapecoense recebeu o Cruzeiro na Arena Condá e conquistou importante vitória pelo Campeonato Brasileiro. Após um primeiro tempo morno, a Chape marcou no terço final do segundo tempo e saiu de campo com vitória por 1 a 0, que afasta o time da zona de rebaixamento.

Devido à falta de energia elétrica em um dos refletores da Arena Condá, a partida iniciou com atraso de quase uma hora e vinte minutos. Já com as luzes acesas, o primeiro tempo foi de pouca emoção e não teve gols. O placar foi aberto no final do segundo tempo, quando a equipe da casa marcou seus dois gols.

Com a vitória a Chapecoense soma 13 pontos e sobe para a 14ª posição na tabela do Brasileirão. Já o Cruzeiro continua com 17 pontos e ocupa a sexta posição.

O time comandado por Mano Menezes fecha a participação no Brasileirão antes da Copa do Mundo contra o Paraná, fora de casa às 19h30 (horário de Brasília). Já a equipe catarinense pega o América-MG, em Belo Horizonte. Ambas as partidas acontecem na próxima quarta-feira.

O jogo – Os primeiros minutos de partida foram com a Chape em cima, especialmente pelo lado direito com Apodi. O Cruzeiro, por sua vez, se defendia, e esperava o contra-ataque. Entretanto, aos poucos a Raposa começava a mostrar sua superioridade, e rondava a área do adversário com toque de bola.

A primeira boa chance dos mineiros foi aos 15 minutos. Thiago Neves cobrou falta da direita, o zagueiro Léo conseguiu se desvencilhar da marcação e cabeceou pela linha de fundo. A equipe mandante respondeu com Leandro Pereira, que teve finalização bloqueada na zaga celeste.

Em quase 25 minutos, o jogo era disputado, e com poucas chances claras dos dois times, tanto que a saída para os comandados de Mano Menezes eram os chutes de fora da área, Bruno Silva tentou, mas mandou longe. Até o final do primeiro tempo, o cenário não se alterou muito e terminou em 0 a 0.

Na volta para a etapa complementar, a tônica não mudou muito. Tanto Chape quanto Cruzeiro jogavam de maneira burocrática, esperando o melhor momento, e com muita cautela. O melhor lance da partida aconteceu aos 18 minutos, Henrique avançou pela direita e cruzou, Raniel se antecipou a marcação e arriscou, exigindo grande defesa de Jandrei.

O técnico Mano Menezes, que perdeu Sassá machucado ainda no final do primeiro tempo, acabou tendo que mexer mais uma vez por lesão. O meia Thiago Neves caiu no gramado e sentiu a perna direita. O comandante optou por colocar Lucas Romero, volante, para reforçar o setor, e liberar Robinho na criação.

A Chapecoense só foi criar sua primeira boa oportunidade aos 27 minutos do segundo tempo. Luiz Antônio avançou pela direita, invadiu a grande área e tentou a finalização, que Fábio acabou defendendo.

O pragmatismo acabou custando caro a Raposa, que aos 34 minutos acabou sofrendo o gol. Apodi fez a jogada pela direita, cruzou e Bruno Silva mandou para as redes, abrindo o placar na Arena Condá. O tento revoltou os jogadores do time visitante, que reclamaram um toque de mão do atacante adversário. De fato, deveria ter sido anulado, pois o toque foi decisivo para mudar a trajetória da bola e ir para as redes.

A Chape teve a chance de confirmar a vitória aos 46 minutos, quando, após cruzamento, a bola sobrou para Bruno Silva na entrada da pequena área. O atacante chutou, mas Fábio fez excelente defesa e manteve a Raposa no jogo. No entanto, a defesa não fez diferença já que, aos 49 minutos, Elicarlos aproveitou falha de Dedé e chutou de longe para marcar um belo gol e decretar a vitória da Chapecoense por 2 a 0.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 2 X 0 CRUZEIRO


Local: Arena Condá, Florianópolis (SC)
Data: 09 de junho de 2018 (Sábado)
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: João Luiz Coelho de Albuquerque (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
Público: 6.630 pessoas
Renda: R$ 136.420,00
Cartões Amarelos: Rafael Sóbis, Edílson e Robinho (Cruzeiro); Arthur e Elicarlos (Chapecoense)

Gols:
Chapecoense: Bruno Silva aos 34 minutos do segundo tempo; Elicarlos, aos 49 minutos do segundo tempo

CHAPECOENSE: Jandrei; Apodi (Eduardo), Rafael Thyere, Douglas, Bruno Pacheco; Elicarlos, Márcio Araújo, Canteros; Arthur (Bruno Silva), Leandro Pereira e Wellington Paulista (Luiz Antônio).
Técnico: Gilson Kleina

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Dedé, Léo, Egídio; Henrique, Bruno Silva (Marcelo), Robinho, Thiago Neves (Lucas Romero); Rafael Sóbis e Sassá (Raniel).
Técnico: Mano Menezes

Com informações da Gazeta Esportiva.

.texto

Nenhum comentário: