domingo, 20 de maio de 2018

Fluminense vence e aumenta jejum de vitórias do Atlético-PR

O Fluminense se reabilitou da derrota na última partida e bateu o Atlético-PR por 2 a 0, em jogo disputado na noite deste domingo, no Maracanã. O resultado fez o Tricolor das Laranjeiras chegar aos 10 pontos e ocupar a quinta posição na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. 

O Furacão, que não vence há sete jogos, segue sem conseguir vencer fora de casa e caiu para a 16ª colocação com cinco pontos ganhos e ameaçado de despencar para a zona do rebaixamento. Os gols da equipe carioca foram marcados por Thiago Heleno, contra, e Marcos Júnior, ambos no primeiro tempo.


O Fluminense mereceu amplamente a vitória por ter sido mais objetivo do que o adversário. O Tricolor das Laranjeiras soube neutralizar o toque de bola da equipe do Paraná e criar condições para chegar ao resultado positivo. O Atlético Paranaense mostrou o habitual bom toque de bola, mas pouca agressividade, facilitando o trabalho da defesa da equipe carioca.

Na próxima rodada, o Fluminense vai enfrentar a Chapecoense, no Maracanã; o Atlético PR vai encarar o Paraná, na Vila Capanema.

O jogo

O Fluminense começou a partida no ataque e, logo aos três minutos, Pedro foi derrubado após tentar jogada individual nas proximidades da área. Sornoza fez a cobrança e Santos defendeu sem dificuldades. Dois minutos depois, Pedro desarmou a zaga paranaense e mandou a bomba, mas Santos fez outra boa defesa.

O Furacão tentava manter o estilo habitual de trocar passes sem pressa, mas encontrava uma marcação adiantada do Fluminense, que tentava interromper o toque de bola do adversário. Aos 11 minutos foi a vez de Jadson chutar, mas Santos voltou a defender.

O técnico Fernando Diniz foi obrigado a queimar uma substituição antes do 15 minutos. Pavez sentiu a coxa e Matheus Rosseto entrou em seu lugar. O Tricolor das Laranjeiras continuava melhor em campo. Aos 15, novamente Pedro apareceu na área para cabecear, mas mandou a bola para fora.

O Atlético saiu do sufoco imposto pela equipe carioca e passou a equilibrar o jogo. Por duas vezes, Renan Lodi bateu, de fora da área, com relativo perigo.

Aos 22 minutos, o Fluminense marcou o primeiro gol. Jadson tabelou com Gilberto e mandou a bomba. Santos defendeu parcialmente, mas a bola bateu no zagueiro Thiago Heleno e entrou.

O time paranaense partiu para a reação e Thiago Carletto chutou forte para boa defesa de Júlio César. Logo depois, Pablo recebeu na área e chutou forte, mas a bola encobriu o travessão.

O Fluminense respondeu com uma boa troca de passes que terminou com a conclusão de Sornoza, por cima.

O Furacão tinha mais posse de bola, mas o Fluminense mostrava mais objetividade e tentava aproveitar os espaços concedidos pelo time visitante. E aos 36 minutos, a equipe das Laranjeiras ampliou. Jadson fez ótimo lançamento para Marcos Júnior que invadiu a área e encobriu o goleiro Santos que saiu para fechar o ângulo.

Animado com a vantagem, o time dirigido por Abel Braga quase marca o terceiro aos 38, em chute perigoso do atacante Pedro.

O Atlético encontrava dificuldades para penetrar na área carioca e apelava para os chutes de longe, como aconteceu aos 43 minutos em novo chute perigoso de Thiago Carletto.

No último lance importante da etapa inicial, Renan Lodi soltou a bomba que passou bem perto da trave defendida por Júlio César.

O Atlético-PR voltou para o segundo tempo com o atacante Ribamar no lugar do zagueiro Zé Ivaldo, numa tentativa do técnico Fernando Diniz de tornar a sua equipe mais agressiva.

O primeiro momento de perigo foi criado pelo Fluminense aos seis minutos. Gilberto recebeu passe de Sornoza e chutou forte para boa defesa de Santos.

Apesar das mudanças da equipe paranaense, o Fluminense seguia criando as melhores chances. Aos 12 minutos, Sornoza avançou pela intermediária e chutou forte, mas a bola saiu.

O Fluminense passou a esperar o Furacão na sua defesa para tentar explorar os contra-ataques, mas os passes imperfeitos impediam que a equipe dirigida por Abel Braga conseguisse aproveitar os espaços concedidos pelo time paranaense.

O time de Fernando Diniz ameaçou aos 28 minutos com o atacante Bill que recebeu na área e chutou forte, mas o goleiro Júlio César fez grande defesa e impediu o gol do Furacão.

A equipe carioca que apenas administrava o resultado, voltou a incomodar aos 36 minutos em chute cruzado de Pedro que passou perto do gol defendido por Santos.

Nos minutos finais, com a vitória garantida, o Fluminense apenas tocou a bola, enquanto o Atlético não conseguia criar condições de ameaçar a defesa tricolor.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 2 X 0 ATLÉTICO-PR


Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 20 de maio de 2018, domingo
Hora: 19h (de Brasília)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Ricardo Junio de Souza (MG)
Público: 8.364 pagantes
Cartão Amarelo: Matheus Alessandro(Flu);Matheus Rossetto, Lucho Gonzalez(AP)
Gols:
FLUMINENSE: Thiago Heleno, contra, aos 22 e Marcos Júnior, aos 36 minutos do primeiro tempo

FLUMINENSE: Julio Cesar, Gum, Renato Chaves e Luan Peres ; Gilberto, Richard, Jadson, Sornoza(Douglas) e Marlon; Marcos Júnior(Matheus Alessandro) e Pedro(João Carlos)
Técnico: Abel Braga

ATLÉTICO-PR: Santos; Zé Ivaldo(Ribamar), Pavez(Matheus Rossetto) (Bill),Thiago Heleno e Carleto; Renan lodi, Camacho, Lucho Gonzalez e Raphael Veiga; Guilherme e ,Pablo
Técnico: Fernando Diniz


(Gazeta Esportiva)

.texto

Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM