quarta-feira, 4 de abril de 2018

No Sertão, bandidos executam comandante do 'Pelotão da Caatinga' com 30 tiros

O sertão está tenso com o assassinato do comandante do Pelotão da Caatinga, Capitão Oliveira, com 30 tiros. Segundo informações, o crime ocorreu no município de Porto da Folha e teria sido uma emboscada preparada para matá-lo. Dois Corollas teriam sido utilizados pelos bandidos para executá-lo.

Havia ainda uma camionete S10, de cor preta, que fugiu em direção à cidade de Canindé do São Francisco.

Segundo informações postadas por Gilvan Monteiro, no grupo Sertão Online, policiais do Gati, Coe, Clopag que estava de folga começar a che
gar em Porto da Folha para tentar capturar os bandidos.

Segundo mensagem nos grupos, “isso não poderá ficar impune. A união dos policiais é muito importante para desvendar o crime e punir os culpados”.

Nota da Segurança – 

A Secretaria da Segurança Publica confirma a morte do capitão PM Manoel Oliveira, comandante da Companhia Especializada em Operações Policiais em Área de Caatinga (Ceopac).

O governador Jackson Barreto, ao saber do ocorrido, determinou que de forma imediata, todas as providências no sentido de investigar e esclarecer o crime fossem tomadas pelas equipes da Secretaria de Segurança Pública.

O delegado Dernival Eloi, diretor do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), foi designado como responsável pelas investigações e seguiu para o local do crime com agentes do Cope.

Várias unidades da Polícia Militar e Polícia Civil foram mobilizadas para realizar os primeiros procedimentos. Equipe do Grupamento Tático Aéreo também foi acionada.

As primeiras informações são de que homens armados, em dois veículos Corolla, abordaram o oficial da PM e efetuaram vários disparos, no trevo de acesso à cidade de Monte Alegre. O local da ocorrência já é próximo do povoado Vaca Serrada, em Porto da Folha, onde fica a sede da unidade da Polícia Militar.

Novas informações serão repassadas no transcorrer dos trabalhos da polícia

Com informações do Faxaju Online.

.texto

Nenhum comentário: