quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Arma usada por segurança, no camarote da Prefeitura de Laranjeiras, foi fornecida por policial, afirma SSP/SE

De acordo com informações da SSP, servidor foi afastado e a investigação sobre o caso continua.

A Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE) informou na manhã de ontem (10), que um policial civil forneceu uma arma de uso restrito da polícia e do exército para um homem fazer a segurança do camarote da Prefeitura de Laranjeiras, no último final de semana.


Segundo a SSP, foi constatado durante as investigações realizadas pela Corregedoria da Polícia Civil,

que o indivíduo flagrado de posse do armamento não pertence aos quadros da Secretaria de Segurança Pública. Ainda de acordo com a SSP foi comprovada a participação do policial civil identificado como Carlos Alberto Feitosa Magalhães Carneiro, conhecido como “China”. Ele trabalha na delegacia do município de Laranjeiras.


As investigações da Corregedoria apontam que ele seria o responsável pelo fornecimento da arma de fogo ao indivíduo que fazia a segurança do camarote. Em virtude disso, a delegada-geral de Polícia Civil, Katarina Feitoza, determinou pelo afastamento do servidor e o recolhimento da arma e carteira funcional dele.

A SSP disse também que providências estão sendo tomadas no intuito de buscar a qualificação do cidadão envolvido, como também elucidar toda a dinâmica ocorrida durante o evento.

A Prefeitura de Laranjeiras disse que está isenta de qualquer responsabilidade sobre o ocorrido, já que contratou uma empresa tercerizada para realizar o serviço de segurança e acredita que o homem armado estivesse acompanhando o policial civil enquanto ele esteve no camarote.

Com Informações do G1

Nossa opinião

Realmente a Prefeitura de Laranjeiras, através da gestão municipal, não é a principal responsável pelo ocorrido, uma vez que ela contratou os serviços da empresa de segurança. Mas faço as seguintes importantes colocações: 


O segurança que estava portando a arma faz parte da empresa contratada? Quem garante que ele estava a serviço da empresa de segurança, uma vez que ele apareceu durante o evento fazendo a segurança no camarote da prefeitura ao lado do policial; e ainda pousando em fotos com o policial e autoridades do próprio município. 

Por que o assessor de comunicação da Prefeitura, inicialmente respondeu para a imprensa que não viu o homem no camarote e afirmou que o prefeito não tinha conhecimento do fato? Já o prefeito quando indagado pela imprensa, disse que viu o homem portando a arma dentro camarote. Mas disse que o policial havia ido ao sanitário e pediu para o rapaz segurar a arma dele. Na verdade, os dois estavam armados. Sendo assim, o gestor municipal não falou a verdade.

..texto


Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM