segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

STJD aplica pena máxima a Rodrigo por ‘dedada’ em jogador do Vitória

O zagueiro pegou um gancho de seis partidas; Já a Ponte Preta foi punida em cinco partidas com portões fechados por causa de uma confusão no duelo contra o Vitória.

Do Notícias ao Minuto - Em julgamento realizado nesta segunda-feira (4), a Ponte Preta se livrou de ter que atuar longe do Moisés Lucarelli por conta da invasão de campo no jogo da 37ª rodada da Série A, contra o Vitória. Porém, terá de jogar cinco partidas com os portões fechados -e ainda recebeu uma multa de R$ 15 mil.

A decisão é em primeira instância e a Ponte Preta deve recorrer. A punição é válida para jogos de competições organizadas pela CBF. No caso do time campineiro, Copa do Brasil e Série B.

Vale lembrar, porém, que a Ponte está com o Moisés Lucarelli interditado -após decisão do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) na semana passada- e, por enquanto, não pode mandar jogos em sua casa. O estádio só será liberado caso "o clube comprove que o local esteja em condições de realizar os jogos com infraestrutura necessária a assegurar plena garantia e segurança para sua realização". A liberação está condicionada a uma vistoria da CBF com laudo constatando sua regularidade.

Já o zagueiro Rodrigo pegou pena máxima. Enquadrado no artigo 258 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) por "assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva", Rodrigo foi punido com seis jogos de suspensão após dar uma 'dedada' no atacante Tréllez, do Vitória. O zagueiro tem vínculo com a Ponte Preta até o fim de 2018, mas deverá ter o contrato com o clube campineiro rescindido.

..texto

Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM