sábado, 16 de dezembro de 2017

Mendonça Prado confirma possibilidade de comandar o DEM em Sergipe

“O fogueteiro do João se antecipou, amanhã faremos reunião com Maria do Carmo”, diz Clóvis.

O anúncio de que o pré-candidato pelo PPS ao Governo do Estado, Mendonça Prado, voltaria para o Democratas foi feito no final da manhã deste sábado. Em conversa com o Fan F1, o presidente do PPS, Clóvis Silveira, admitiu a possibilidade, mas disse que nada está confirmado e que nesse domingo, 17, haverá uma reunião entre ele, Mendonça Prado e a senadora Maria do Carmo.
Ainda segundo o presidente do PPS, o que houve foi uma precipitação por parte de João Fontes. “O fogueteiro do João Fontes antecipou tudo. O que houve foi o convite, mas Mendonça ainda não bateu o martelo”, afirmou.

Alternativas estão sendo buscadas para que a aliança PPS e DEM permaneça, sem que Mendonça retorne ao DEM, e esta será a pauta da reunião que deve ocorrer amanhã.

A ida de Mendonça para o DEM pode fortalecer a sua candidatura por se tratar de uma sigla forte nacionalmente, mas trará perdas de passageiros, pois segundo Clóvis Silveira, caso isso aconteça, o PPS não seguirá na Marinete do Mendonça. “Seguiremos com o projeto proporcional como fizemos em 2016, e não apoiaremos Mendonça caso ele decida ir para DEM”, disse.

Pela manhã dando com o certa a ida de Mendonça para o DEM, o pré-candidato ao senado, João Fontes, confirmava a mudança e justificou que a possibilidade de ida do DEM para o deputado federal Laércio Oliveira, enfraqueceria as candidaturas do PPS, já que Laércio é aliado do governador Jackson Barreto.

“Quando Mendonça veio para o PPS, foi por conta de uma articular emergencial, já que o DEM foi disponibilizado ao deputado federal Laércio Oliveira para apoiar Jackson Barreto (PMDB), ao Senado, a melhor coisa é Mendonça ir para o DEM, pois caso contrário isso enfraqueceria tanto a minha candidatura quanto a dele, e desta forma aumentaríamos o tempo na TV para apresentarmos nossas propostas”, informou João.

Ainda segundo João, a mudança é extremamente natural e não existe incoerência nisso. “Praticamente toda a vida política de Mendonça foi no DEM. São mais de 20 anos, portanto é um filho que retornou a sua casa”, pontuou.

O retorno de Mendonça é fruto de um convite da senadora Maria do Carmo Alves (DEM), sua ex-sogra, diante da vacância do cargo, deixada por sua ex-esposa Ana Alves, após ter sido presa em uma das fases da Operação Caça-fantasmas. Com informações do FAN F1.

..texto

Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM