sexta-feira, 28 de julho de 2017

Luxemburgo detona atuação do Sport: "Não é o time que quero dirigir"

Visivelmente decepcionado, técnico vê correção possível, mas deixou clara sua indignação; respondeu, ainda, a treinador rival, que bateu forte na defesa do Sport.

GloboEsporte.com, Recife -
Após a classificação sobre o Arsenal de Sarandí-ARG, o técnico do Sport, Vanderlei Luxemburgo, mais uma vez foi duro na coletiva, nesta quinta-feira. Sobre a atuação da equipe, bateu como dificilmente se vê no meio do futebol. Após ver os 90 minutos de um time perdido, pediu, inclusive, maior comprometimento dos atletas. Sobrou até para o treinador adversário, Humberto Grondon.

Ele repondeu às críticas do argentino ao Leão - especificamente em relação à fragilidade da defesa rubro-negra. Tudo em bom "portunhol".

Em relação à atuação do time, Luxemburgo não avaliou por conta da classificação. Ele até se disse satisfeito com a passagem de fase, mas detonou o espírito do elenco, na derrota por 2 a 1, desta quinta.

- Esse não é o time que quero dirigir. Quero um time que esteja comprometido, que saiba jogar um jogo de decisão, que se comprometa com o resultado no campo do adversário. Fomos apáticos e facilitamos a vida do Arsenal, com nossa forma de jogar. Fomos frios, sem concentração, sem inspiração. Fiquei assustado. Dei uma dura forte no intervalo. Não gostei do primeiro tempo, não gostei do segundo tempo; No mais, é um aprendizado. Dá para corrigir - decretou.

Segundo ele, a atuação o irritou mais do que a derrota por 3 a 1, para o Vitória, na Ilha do Retiro, pela Série A. Após aquele jogo, Luxemburgo deu uma sonora bronca no grupo do Leão.

Se houve repreensão ao grupo no mesmo nível daquela partida, não se sabe. Mas a artilharia de Luxemburgo não se concentrou apenas no Sport. Ele se dirigiu ao técnico Humberto Grondona e criticou as declarações do argentino.

- Vi uma declaração do treinador deles dizendo que nossa defesa era fraca, mas a deles é pior que a nossa. Porque nós passamos, eles não. Tem que ter mais respeito com jogadores, com o ser humano, com as pessoas - afirmou, em "portunhol", já que o jogo aconteceu na Argentina.



Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM