terça-feira, 11 de julho de 2017

Falta de policiamento no Laranjeirart, de quem foi a culpa?

De acordo com apuração realizada por nossa redação, a culpa pela falta de policiamento no Laranjeirart foi da Prefeitura de Laranjeiras. Veja a seguir os detalhes da informação.

O comando da Polícia Militar afirma que não foi informado sobre a mudança de data da realização da festa em Laranjeiras. Já a assessoria do prefeito Paulo Hagenbeck (Paulão da Varzinhas / DEM) diz que fez a solicitação à Polícia Militar, sobre a necessidade de policiamento para a realização do evento.

Polícia Militar


De acordo com as declarações do Coronel Paiva, relações públicas da PM, a prefeitura não solicitou nenhum serviço para o dia 09 de julho. 
E para o dia 02, a prefeitura fez um pedido, mas que foi indeferido pela Polícia Militar, já que não existia a previsão de geração de custos extraordinários com pessoal. 



Além disso, a prefeitura não organizou o fechamento da área para que fosse realizada a revista das pessoas que participariam do evento. Ainda segundo a PM, a prefeitura foi notificada de que o pedido não foi aceito. Em outras palavras, a solicitação feita pela prefeitura, através da secretaria organizadora do evento citado, havia sido indeferida (negado) pela PM.

A Prefeitura resolve realizar a festa mesmo sabendo que o policiamento não estaria presente.

Mesmo tendo sido informados do indeferimento da solicitação jun à PM, os gestores municipais resolveram fazer o evento apenas contando com a Guarda Municipal fazendo o trabalho de segurança. Com todo respeito que temos ao bom trabalho realizado pelos guardas municipais, mas eles não são habilitados para prestar esse tipo de trabalho, uma vez que não podem portar armas, podendo fazer o auxílio ao serviço policial.




Sete pessoas saíram feridas em tiroteio ocorrido durante o evento promovido no último domingo (09), em Laranjeiras, pela prefeitura do município. No local, não havia policiamento. A prefeitura alega que enviou ofício à Secretaria de Segurança Pública 
pedindo policiamento. 

Veja vídeo com o esclarecimento do coronel Paiva: 


Veja documentos que desmentem a prefeitura, comprovando as informações acima:






Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM