terça-feira, 11 de abril de 2017

Estratégia para reivindicar salários é definida pelos delegados sergipanos

Proibidos de fazer greve, delegados podem suspender plantões.

Proibidos de fazer greve por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), os delegados de Polícia Civil estão definindo estratégias para convencer o Governo do Estado a atender as reivindicações da categoria. Além de defender a isonomia salarial com os procuradores do Estado, a Associação dos Delegados de Polícia Civil de Sergipe (Adepol/SE) quer acabar com o acúmulo de funções em 27 delegacias que não possuem delegados e o descongelamento da tabela que define a gratificação concedida pelo Estado aos delegados plantonistas [Remuneração Financeira Transitórios por Atividade de Plantão].



Segundo informações do delegado Paulo Márcio Cruz, presidente da Adepol, a remuneração financeira transitória varia entre R$ 400 a R$ 600 e está congelada desde 2014. O delegado explica que o Estado de Sergipe sempre estabeleceu a isonomia salarial entre delegados de polícia, defensores públicos e procuradores. No entanto, com as mudanças na legislação proposta pelo Governo do Estado, os salários dos procuradores estão mais elevados em 35%, se comparado com a remuneração dos delegados.

Paulo Márcio destaca ainda que, além da defasagem da gratificação transitória por atividade de plantão, a Procuradoria Geral do Estado emitiu parecer autorizando o Governo a descontar a contribuição do Imposto de Renda sobre aquela gratificação. No entendimento do presidente da Adepol, a gratificação fica reduzida em 27,5%, em decorrência do desconto do IR.

Os delegados estão em assembleia geral definindo estratégias. Estão na pauta, suspensão dos plantões, fim do acúmulo de função nas delegacias que não possuem delegados e entrega dos aparelhos de telefone celular funcionais. Chegou a ser cogitada a possibilidade da entrega dos cargos de direção, mas a questão está sendo discutida e poderá não ocorrer para não atrapalhar o andamento de importantes investigações, segundo o delegado Paulo Márcio. Ao final da assembleia, os delegados emitirão nota oficial sobre os encaminhamentos que serão adotados. 


Informações de Cássia Santana. Infonet

texto

Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM