domingo, 16 de abril de 2017

Em clássico, Confiança vence Sergipe por 3 a 2

Dragão abre vantagem de dois gols, leva empate mas sai com vitória.

No melhor e mais eletrizante de todos os clássicos sergipanos de 2017, o Confiança saiu-se melhor e bateu o rival Sergipe por 3 a 2 no estádio Lourival Baptista pela oitava rodada do hexagonal. 


Na partida deste domingo, 16, o Dragão saiu na frente, abriu 2 a 0, viu o Sergipe se agigantar e empatar, mas aproveitou um pênalti no último minuto para sacramentar sua segunda vitória no ano sobre o alvirrubro.


O resultado deixa o Confiança com 14 pontos na vice-liderança do hexagonal. Já o Sergipe segue em quarto lugar com nove pontos e em situação cada vez mais complicada para lutar pela classificação para a final. Na próxima rodada, na quarta-feira, 19, o Confiança irá pegar o Itabaiana no Etelvino Mendonça. Já o Sergipe receberá o Boca Junior no Batistão.

O jogo

Os dois times se respeitaram, se estudaram, e o resultado disso foi a ausência de qualquer chute relevante a gol na primeira metade do primeiro tempo. Só aos 24 minutos Rafael Vila pegou de primeira de fora da área e mandou um balaço que obrigou Ferreira a saltar para espalmar. Em outro lance, o goleiro também foi destaque, mas negativo: após tirar uma bola de Tito, o arqueiro alvirrubro exagerou na vibração e foi pra cima do atacante. O juiz deu cartão amarelo para os dois.

A partida seguiu truncada e equilibrada, mas com o Confiança mais concentrado, firme na marcação da saída de bola do Colorado. Mas a inspiração ofensiva brilhou primeiro para os azulinos, e foi em um contra-ataque rápido que o gol saiu. Aos 34, Everton Santos disparou pela direita e cruzou rasteiro para a área. Da marca do pênalti, Tito chutou rasteiro e abriu o placar: Confiança 1 a 0.

Só a partir disso que o Sergipe resolveu acordar. Aos 36, Calysson serviu Frontini, mas o camisa 9 bateu de chapa no meio do gol – quase um recuo para Henrique. Pouco depois, foi a vez do próprio Calysson colocar por cima após cruzamento de Max.

Na segunda etapa, o goleiro Ferreira sentiu e João Ricardo saiu do banco para embaixo das traves do alvirrubro. E com a bola rolando, o Confiança começou os primeiros minutos em cima, mas assim que a bola entrou no campo azul, não saiu mais: pressão do Sergipe. Aos 11, Calysson quase marcou após tentar bater colocado no canto esquerdo – mas a bola saiu. Quando o ímpeto alvirrubro esfriou, o Confiança foi pra cima. E foi em uma das investidas que surgiu uma falta pelo lado direito aos 22. Éverton cobrou, Jardel tocou de leve na bola e a trajetória confundiu o goleiro João Ricardo: 2 a 0.

O gol azul foi uma terrível ducha de água fria no Sergipe. Arrasados, alguns torcedores do Colorado começaram a abandonar o estádio. Mas aos 29, quando a torcida azulina ainda comemorava a vitória praticamente certa, Ramalho rasgou a defesa azulina com um passe para Hiago. Rápido, o camisa 11 pensou e mandou a bola alta no ângulo direito das redes: 2 a 1. O jogo já estava incendiado quando, aos 32, o goleiro Henrique foi reclamar com o árbitro e acabou sendo expulso. Silvio entrou no lugar e Álvaro foi sacado. Com menos um, o Confiança tentou se segurar – mas com o Sergipe empolgado, não deu.

Aos 36, após forte pressão alvirrubra na área, Silvio chegou a fazer duas excelentes defesas com rebote, mas após mais um cruzamento da esquerda, Jonas cabeceou pra dentro e empatou a partida para explodir a torcida colorada: 2 a 2. A partir desse momento, o time azulino parecia entregue em campo. Aos 41, Hiago chegou a balançar as redes, mas o árbitro assinalou impedimento e anulou. E quando tudo parecia definido, aos 49 da segunda etapa, João Ricardo tentou parar Iago na área e acabou cometendo pênalti. Na cobrança, Thiago Silvy converteu no canto direito e deu números finais ao último clássico do ano: 3 a 2.

FICHA TÉCNICA
CONFIANÇA 3 x 2 SERGIPE

Gols: Tito (34’ 1t), Jardel (22’ 2t), Hiago (29’ 2t), Jonas (36’ 2t), Thiago Silvy (49’ 2t)

CONFIANÇA
Henrique, Felipe Cordeiro, Gabriel, Anderson, Jardel, Radar, Éverton (T. Silvy), Flávio, Tito (Iago), Rafael Villa, Álvaro

SERGIPE
Ferreira (João Ricardo), Sorriso (Felipe Ribeiro), Jonas, Leandro, Ramalho, Max, Calysson, Elton, Frontini, Cajano (Quirino), Hiago

Cartões amarelos: Ferreira, João Ricardo, Tito, Frontini, Leandro
Cartão vermelho: Henrique

Renda: R$ 91.677
Público pagante: 5.585
Público Total: 6.801

Informações de Igor Matheus, Infonet.


texto

Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM