segunda-feira, 6 de março de 2017

Jackson Barreto presta solidariedade à família do prefeito Orlandinho Andrade

Governador foi ao velório do gestor de Canindé do São Francisco em Aracaju. Orladinho também será velado em Nossa Senhora de Lourdes e Canindé, onde ocorre o sepultamento.

O governador Jackson Barreto compareceu no início da tarde deste domingo, 05, ao velório do prefeito de Canindé do São Francisco, Orladinho Andrade, em Aracaju. O gestor estava em seu terceiro mandato como chefe do Executivo municipal da cidade do Alto Sertão sergipano e sua atuação política era conhecida também em Canhoba e Nossa Senhora de Lourdes.



“Orlandinho se destacou como grande líder político e bem feitor de Canindé. Sempre foi um homem que recebeu muito apoio da população do município e que por duas vezes já havia sido prefeito de lá. Guardamos dele boas lembranças. Tanto é verdade que os resultados eleitorais de Canindé todas as vezes que Orlandinho foi candidato tiveram uma manifestação forte e grande da população. Lamentamos muito o falecimento e quero deixar aqui meu abraço em nome do povo sergipano à família dele”, disse o governador.

Jackson Barreto destacou a trajetória política de Orladinho e de sua família em Sergipe e disse que, apesar de seus familiares serem oriundos de Sítios Novos, em Canhoba, suas atuações políticas foram estendidas à Canindé e Nossa Senhora de Lourdes, sendo, neste município, através da liderança do então deputado Ulices Andrade.

“Acho que Canindé perde, afinal de contas, uma liderança política é muito importante para o município, ainda mais para Canindé que está vivendo uma nova fase política-administrativa, e com amplas perspectivas, num momento em que o município se firma como grande polo turístico do estado. A presença de uma liderança do porte de Orlandinho seria muito necessária. Mas a vida é assim. Quem sabe decidir sobre nossos caminhos é Deus e nas mãos Dele o entregamos. Vamos continuar trabalhando em nome de Orlandinho e a favor do povo de Canindé”, concluiu o governador.

O irmão de Orlandinho, Antônio Andrade, mais conhecido como Kaká, declarou que o então prefeito de Canindé estava feliz, tinha muitos sonhos e vontade de organizar o município. Kaká explica que o irmão veio a falecer devido a complicações de saúde. “Infelizmente, são os desígnios de Deus e não temos controle. Uma veia se rompeu no tórax e ele veio a falecer devido à hemorragia. É uma lacuna enorme. Orlandinho era um político que sabia lidar com gente. Ele vivia em meio ao povo e era simples. A população mais humilde de Canindé é justamente a que mais se sente órfã nesse momento. Foi uma perda de forma extremamente prematura. Mas Deus dá as batalhas mais difíceis aos soldados mais fortes, e esperamos sermos esses soldados para aguentar essa situação. É uma perda irreparável. Ele era verdadeiramente adorado”.

Ednaldo da Farmácia, então vice-prefeito de Canindé e que irá assumir a gestão do município, comentou que Orlandinho deixa um grande legado na história não só de Canindé, como de Sergipe. “O sentimento é tão grande que nos faltam palavras para falar sobre o compromisso que ele teve com os filhos de Canindé e com a própria família e amigos. Ele sempre foi muito dedicado ao município, mesmo não sendo de lá. Ele foi abraçado e o tempo que passou no poder, ofereceu uma grande contribuição”, relatou.

O ex-prefeito Heleno Silva comentou que recebeu com surpresa a notícia do falecimento de Orlandinho e, assim como os demais, ressaltou a contribuição dele ao município de Canindé. “Todos nós sabíamos da luta dele com relação à saúde, mas fomos pegos de surpresa. Sabíamos da força e resistência dele, que já venceu essa luta em muitos momentos”.

Segundo informações de Kaká Andrade, o corpo de Orlandinho será velado durante esta tarde no ginásio de esportes de Nossa Senhora de Lourdes e, às 20h, segue para o ginásio de Canindé do São Francisco, onde ficará até a hora do sepultamento, previsto para ocorrer na manhã desta segunda-feira, 06. Com informações e foto da ASN.


texto



Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM