sábado, 25 de fevereiro de 2017

Micale lamenta postura 'implacável' da CBF e diz que até Tite está sob risco

Treinador falou após ser demitido do comando da seleção brasileira sub-20.

Demitido do comando da seleção brasileira sub-20, na segunda-feira, o técnico Rogério Micale criticou a postura "implacável" da CBF em sua saída do cargo e afirmou que até Tite está sob risco no comando da seleção brasileira principal. Para Micale, a entidade mandou ao futebol brasileiro um recado de que não tolera erros.

"Esta mensagem, da forma que interrompeu [o meu trabalho]... A mensagem que um órgão como é a CBF...

O que ela diz dos nossos dirigentes? O que ela fala do nosso futebol? É implacável dessa forma? Não se permite erros? Se não se permite erros, temos que mandar muita gente embora ali também", declarou Micale, em entrevista ao programa Esporte Espetacular, da TV Globo.

Micale se refere a sua demissão por conta da campanha fracassada no Sul-Americano Sub-20. A seleção não conseguiu ficar entre as quatro primeiras colocadas e acabou sem a vaga no Mundial de categoria. Para se ter noção da decepção, o Brasil soma cinco títulos mundiais na categoria e ficará de fora da competição pela terceira vez.

Para Micale, a CBF se mostrou intolerante com erros, ao demiti-lo em sua primeira campanha ruim com a seleção. "Existiram alguns trabalhos bons antes desse... O erro é inerente a quem participa de algo, o erro está ligado a quem entra para disputar uma partida de futebol. O erro é permissível desde que você saiba onde errou e tente melhorar para a sequência do trabalho. Se não melhorar, aí sim você tem que ser trocado. É natural da vida, em qualquer área de trabalho", afirmou.

Na avaliação do treinador, a postura da entidade impõe pressão sobre os demais técnicos da seleção, incluindo Tite, que está invicto no comando do time principal. "Essa mensagem, de ganhar de qualquer jeito, transfere para a área esportiva algo que traz um peso muito grande - não só para mim, não só para o [técnico Carlos] Amadeu que está no (Sul-Americano) Sub-17, mas para o Tite. Ele vai ter a oportunidade de disputar o Mundial - se ele não ganhar, ele já não é mais o treinador que a gente conhece, com sua qualidade?", questionou Micale. "Precisamos mudar a nossa mentalidade."


R7

texto

Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM