quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Plano de segurança priorizará homicídios, tráfico e presídios

Ministro da Justiça, Alexandre Moraes, antecipou que as ações do programa vão envolver cooperação entre União, estados e municípios.

Reduzir o número de homicídios, combater o tráfico de drogas e modernizar os presídios serão pontos principais do Governo Federal para o plano nacional de segurança. O anúncio foi feito pelo ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, na manhã desta quinta-feira (5), no Palácio do Planalto.

Moraes antecipou que as ações do programa vão envolver cooperação entre União, estados e municípios. "São três palavras que regem a aplicação do plano: integração, cooperação e colaboração", assegurou o ministro.

Ainda de acordo com ele, o primeiro objetivo do plano de segurança é a redução de homicídios dolosos, feminicídio. O segundo, afirmou, é o combate integrado à criminalidade organizada transnacional, em especial combate ao tráfico de drogas e de armas, criminalidade organizada tanto dentro quanto fora dos presídios.

"O terceiro ponto se liga ao segundo, é a racionalização e modernização do sistema penitenciário", afirmou. Ele afirmou que haverá também parceria com os países vizinhos, em especial para combater o tráfico de armas e de drogas.

Informações do portal Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM