segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Sergipe reduz em 51% casos de homicídio na capital

Dados comparam os meses de novembro e outubro de 2016.

A Secretaria da Segurança Pública, por meio da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (CEACrim), divulga nesta segunda-feira, 5º, que novembro registrou uma queda de 51% no número de homicídios na capital sergipana, em relação ao mês de outubro do corrente ano. 

No total ocorreram 22 mortes contra as 45 ocorridas no mês anterior. Comparando o mesmo período em 2015, a redução foi de 13,44%.

O número é resultado de um trabalho integrado e estratégico em que são alocados os recursos da segurança pública em setores onde há maiores incidências de atividade criminal, as conhecidas manchas criminais. Como exemplo, o bairro Santa Maria e seus conjuntos, como o 17 de Março, registraram somente dois casos de homicídio. O menor número em todo 2016.

O município de Itabaiana, apesar de ser a cidade com maior incidência de mortes por homicídio, registrou a terceira queda no ano. Em novembro ocorreram seis mortes, apenas atrás dos meses de junho e setembro quando foram registradas cinco mortes. Já Nossa Senhora do Socorro e Lagarto, mantiveram os mesmos números com 11 e 4, respectivamente.

Devido à atuação de uma associação criminosa violenta envolvida com tráfico de drogas, roubo e homicídios motivados por disputa territorial, que foi desarticulada nos últimos dias, após operações realizadas pelo Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), Delegacia de Laranjeiras e Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol); a cidade de Laranjeiras registrou o pior índice do ano com sete homicídios contabilizados.

Como resultado do esforço realizado não somente pela cúpula da segurança pública, mas também pelos homens e mulheres que estão na base executando seus trabalhos para bem servir à sociedade, novembro registrou uma queda de 13,44% no número de homicídios em Sergipe, com 103 casos, em comparação com o ano de 2015 quando foram contabilizadas 119 mortes.

Fonte: SSP/SE

Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM