segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Lula diz que Lava Jato virou perseguição para evitar sua candidatura

Instituto Lula publicou um comunicado, nesta segunda-feira, após ex-presidente virar réu em mais uma ação, no âmbito da operação.

O Instituto Lula publicou um comunicado, nesta segunda-feira, no qual diz que a Lava Jato virou uma perseguição ao ex-presidente, com o objetivo de evitar sua candidatura à Presidência em 2018.



A nota foi divulgada após Lula virar réu em mais uma ação, no âmbito da operação. Ao todo, o petista é réu em cinco processos, segundo o portal Uol.

"O ex-presidente Lula nunca solicitou vantagens indevidas e sempre agiu dentro da lei antes, durante e depois da presidência da República. A Lava Jato, que começou investigando desvios na Petrobras, se tornou uma perseguição ao ex-presidente Lula, aceitando ações capengas e sem provas sobre um apartamento que o ex-presidente aluga e um terreno que jamais foi pedido ou usado pelo Instituto Lula para justificar uma perseguição política que tem como objetivo impedir que Lula seja candidato em 2018", diz o texto, publicado na página de Lula no Facebook.

Ainda de acordo com a nota, o Instituto Lula diz "que nunca teve outra sede a não ser o sobrado onde funciona até hoje, adquirido em 1990 pelo Instituto de Pesquisas e Estudos do Trabalhador (IPET)", sempre recebendo "doações legais, declaradas e dentro da lei."

Informações do Portal Notícias ao Minuto

texto

Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM