terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Juiz determina prisão preventiva de mulher de Sérgio Cabral

De acordo com os investigadores, Adriana Ancelmo teria atuado, por meio de seu escritório de advogacia, na lavagem do dinheiro destinado a Cabral.

Nesta terça-feira (6), o juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, determinou a prisão preventiva da advogada Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador Sérgio Cabral, que está preso.



Segundo informações da Veja, ela é investigada pela Operação Calicute, que aponta que o grupo liderado pelo peemedebista teria desviado R$ 224 milhões de contratos públicos do estado do Rio com empreiteiras como Andrade Gutierrez, Carioca Engenharia e Delta.

De acordo com os investigadores, Adriana Ancelmo teria atuado, por meio de seu escritório de advogacia, na lavagem do dinheiro destinado a Cabral.

Notícias ao Minuto


texto



Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM