domingo, 11 de dezembro de 2016

Jornalista que sobreviveu à tragédia da Chapecoense sai da UTI

Rafael Henzel deixa unidade semi-intensiva e se aproxima de retorno para o Brasil.

O jornalista Rafael Henzel, um dos seis sobreviventes da tragédia do voo da Chapecoense, deixou a unidade semi-intensiva e foi transferido para um quarto no Hospital San Vicente, em Medellín, neste sábado

. Segundo o “Jornal Hoje” da TV Globo, Henzel e o lateral-esquerdo Alan Ruschel, que também mostrou evolução no quadro clínico, podem retornar ao Brasil no domingo ou na segunda-feira. O jornalista comemorou a recuperação em suas redes sociais:

O jornalista Rafael Henzel falou ao portal colombiano 'MiOriente' após ser transferido para o quarto do hospital - Reprodução
— Novo dia, novo avanço. Da UTI para o semi-intensivo, do semi (intensivo) para o quarto. Obrigado pelas mensagens de incentivo e pela observação diária dos médicos Marcos Sonagli, Edson Stakonski e ao Dr. Carlos Mendonça — escreveu.

Em vídeo divulgado pelo portal colombiano "MiOriente", Henzel afirmou que está "firme e forte" e agradeceu a brasileiros e colombianos pelas mensagens desejando boa recuperação (assista ao depoimento no vídeo abaixo):

— Todos nós estamos firmes e fortes aqui nos recuperando para voltar o quanto antes para nossa casa (...). Já saí do CTI, para o semi-intensivo e agora estou no quarto feliz com a recuperação e também a solidariedade do povo colombiano e brasileiro — declarou Henzel.

De acordo com o boletim médico, Henzel ainda tem algumas lesões no pé em decorrência do acidente, mas que podem ser tratadas em Chapecó. Os médicos vão planejar a logística para que ele viaje com máxima segurança ao Brasil. Outro que deve retornar ao país nos próximos dias é o lateral-esquerdo Alan Ruschel, que já deita de bruços e de lado na cama e chegou a caminhar pelo hospital nesta semana.

O goleiro Jackson Follmann e o zagueiro Neto, os outros dois sobreviventes brasileiros da tragédia na Colômbia, também apresentam evoluções. Follmann, que teve de aumentar a amputação na perna direita em 2,5 centímetros, não tem focos de infecção, o que descarta a princípio a necessidade de uma nova ampliação.

Os médicos ainda monitoram uma fratura na segunda vértebra cervical do goleiro. Ainda não há previsão de retorno ao Brasil, apenas a sinalização de que Follmann será transferido para o Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, para dar sequência aos cuidados médicos. A Chapecoense ainda não confirma datas de transferência, mas tenta trazer Follmann e Ruschel no mesmo voo para o Brasil.

O zagueiro Neto também segue internado, mas já consegue se comunicar em diálogos rápidos e voltou a respirar sem ajuda de aparelhos após nove dias. Ele tem uma fratura na vértebra lombar, mas a situação está controlada, segundo os médicos, e seguirá em observação pelas próximas 24 horas.


Informações de O GLOBO

texto

Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM