domingo, 11 de dezembro de 2016

Empate tira o Fla da vice-liderança e garante Atlético-PR na Libertadores

O Flamengo não sentirá o cheirinho de R$ 3,4 milhões em 2017. O Rubro-Negro empatou sem gols com o Atlético-PR, neste domingo, na Arena da Baixada, e perdeu a vice-liderança para o Santos. Já o Furacão se beneficiou da derrota do Corinthians para o Cruzeiro e garantiu uma vaga na pré-Libertadores.


O time dirigido por Zé Ricardo subiu ao gramado sintético da Arena da Baixada com a missão de garantir a segunda posição na última rodada do Campeonato Brasileiro. O desempenho, no entanto, foi muito abaixo do que os torcedores se acostumaram a ver na competição. Foram as defesas de Alex Muralha que salvaram o time de uma derrota.

Com a vitória do Santos sobre o América-MG, o Flamengo perdeu nos critérios de desempate e se despediu deste Brasileiro na terceira posição. O Rubro-Negro receberá um prêmio de R$7,3 milhões, enquanto o Peixe terá direito a R$10,7 milhões.

Já o Atlético-PR ficou com a sexta – e última – vaga na próxima Copa Libertadores. O Furacão somou 57 pontos nas 38 rodadas do Brasileirão e jogará a fase classificatória do torneio continental. A equipe do técnico Paulo Autuori ainda levará uma premiação de R$2,6 milhões.


As torcidas de Atlético-PR e Flamengo prestaram homenagens à Chapecoense (Foto: Staff Images/Flamengo)


O Jogo – Homenagens aos 71 mortos no acidente com o avião da Chapecoense antecederam a partida. A torcida do Atlético-PR preparou um mosaico e formou a inscrição “Somos Chape” durante o minuto de silêncio respeitado na Arena da Baixada. Os atletas e o trio de arbitragem se abraçaram no centro do campo e também prestaram suas homenagens.

Com a bola rolando, o Flamengo se lançou ao ataque e acertou o travessão com apenas quatro minutos de jogo. O lateral Pará fez o cruzamento da direita e Everton testou no poste superior do goleiro Weverton. Aos nove minutos, o Atlético-PR respondeu com uma cabeçada de André Lima, mas Alex Muralha saltou para praticar a defesa.

O ritmo ofensivo caiu nos minutos seguintes. E o Flamengo deixou de jogar futebol. Aos 19, Pablo carregou a bola e mandou pela linha de fundo uma finalização de fora da área. O Furacão voltou a assustar aos 33, após Otávio acertar uma bomba que passou próxima ao ângulo esquerdo de Muralha e pegou na parte externa da rede.

Nos acréscimos, o zagueiro Réver se atrapalhou ao tentar afastar uma cobrança de falta e só não fez um gol contra porque Muralha praticou a defesa. Já nos vestiários, o atacante Paolo Guerrero reclamou de dores no tornozelo e deu lugar a Leandro Damião.

O setor ofensivo do Flamengo fez uma partida desastrosa na Arena da Baixada (Foto: Staff Images/Flamengo)


Damião procurou mostrar serviço e, aos dois minutos, assustou o Atlético-PR com um chute de bico que saiu pela linha de fundo. Logo na sequência, Muralha voou para espalmar uma bomba que o volante Hernani mandou de fora da área. Pablo, aos seis, manteve o Furacão no ataque e voltou a finalizar para fora.

Melhor em campo, o Atlético-PR exigiu mais uma defesa de Muralha. Aos 12 minutos, Nikão tentou a sorte e fez o goleiro espalmar o tiro. Aos 24, o volante Márcio Araújo errou passe na intermediária e deu contra-ataque para o Furacão, que desperdiçou outra chance com Hernani.

Em rara chegada à frente, o Flamengo fez Weverton trabalhar após chute de Mancuello. Hernani respondeu para o Furacão, com chutes aos 36 e 38 minutos, mas não balançou a rede. Antes do término do jogo, aos 40, Mancuello recebeu o segundo amarelo por falta cometida e foi expulso.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 0 X 0 FLAMENGO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 11 de dezembro de 2018, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires e Cristhian Passos Sorence (ambos de GO)

Cartões amarelos: Léo e Paulo André (Atlético-PR); Juan, Alex Muralha, Jorge, Mancuello, Willian Arão e Everton (Flamengo)

Cartão vermelho: Mancuello (Flamengo)

ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani, Lucho González (João Pedro), Nikão (Lucas Fernandes) e Pablo; André Lima
Técnico: Paulo Autuori


FLAMENGO: Alex Muralha; Pará, Réver, Juan e Jorge; Willian Arão, Márcio Araújo (Mancuello), Gabriel, Alan Patrick (Felipe Vizeu), e Everton; Paolo Guerrero (Leandro Damião)
Técnico: Zé Ricardo

Gazeta Esportiva

texto

Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM