domingo, 23 de outubro de 2016

Teatro? Garrafa atinge Neymar e Messi em vitória do Barcelona

Confusão ocorreu após gol da vitória por 3 a 2 sobre o Valencia, marcado pelo argentino, nos acréscimos da partida.

O Barcelona sofreu, mas venceu o Valencia por 3 a 2, com dois gols de Lionel Messi e um de Luis Suárez, neste sábado pela 9ª rodada do Campeonato Espanho. Com isso, a equipe catalã assumiu a liderança provisória da competição com 19 pontos, um a mais que Altético de Madri e Real Madrid, que jogam no domingo. O principal lance da partida foi o gol da vitória, marcado por Messi nos acréscimos. Na celebração, o argentino se voltou aos torcedores do Valencia, que atiraram uma garrafa de plástico no campo. O objeto atingiu a cabeça de Neymar e depois a de Messi. Vários atletas fizeram gesto de dor, especialmente o brasileiro. 

O Barcelona marcou primeiro no estádio Mestalla com Messi, se aproveitando de de uma posição irregular de Suárez, que atrapalhou a visão do goleiro brasileiro Diego Alves. No segundo tempo, o Valencia chegou a virar com gols de Munir e Rodrigo, mas Luis Suárez empatou pouco depois.


O jogo foi decidido nos acréscimos em pênalti sofrido por Suárez e cobrado por Messi. O goleiro Diego Alves, especialista em defender cobranças de pênalti, não conseguiu alcançar a bola do argentino. Após o gol, os jogadores do Barcelona foram comemorar perto da torcida do Valencia e Messi era o mais exaltado. A torcida reagiu com violência e atirou uma garrafa de plástico vazia no gramado.

Neymar foi o primeiro a ser atingido e na sequência o objeto bateu na cabeça de Messi. Outros jogadores, como Javier Mascherano e Suárez também fingiram ter sido atingidos, o que não aconteceu. Neymar ficou um tempo no chão, enquanto Messi e o técnico Luis Enrique protestavam.

A notícia ruim para o Barcelona foi a lesão do ídolo Andrés Iniesta, que deve ficar de três a quatro meses afastado, por causa de uma ruptura parcial do ligamento do joelho esquerdo. Já o Valencia deixou o Mestalla reclamando muito a arbitragem.

“Quando o árbitro assistir de novo ao jogo, deverá ficar com vergonha de ter interferido tanto em uma partida que o Valencia não merecia perder. É absolutamente lamentável esta arbitragem, que impediu que o Valencia somasse pelo menos um ponto. No primeiro gol, Suárez estava impedido e não marcaram pênalti sobre Rodrigo”, reclamou o diretor esportivo do clube, Jesus Garcia Pitarch.

Fonte: Veja

Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM