domingo, 23 de outubro de 2016

Black Friday Brasil deve faturar R$ 2,1 bilhões em 2016

Expectativa é que as vendas cresçam 30% e, para manter a qualidade das entregas, empresas de logística se preparam com uma operação especial para a data.

Já considerada a segunda melhor data para o varejo brasileiro, a Black Friday tem superado até mesmo o tradicional Dia das Mães. A estimativa para a edição 2016, que acontece em 25 de novembro, é alcançar um faturamento de R$ 2,1 bilhões, quase 30% maior que o do ano passado, de acordo com uma pesquisa da Ebit.
O otimismo do mercado de e-commerce se apoia ainda na crescente aderência do consumidor à data: neste ano, 84% dos brasileiros entrevistados pela Ebit pretendem aproveitar a última sexta-feira de novembro para fazer compras na internet. Segundo um estudo do Google, os consumidores online no Brasil já somam aproximadamente 40 milhões, e três quartos deles já participaram de alguma edição da Black Friday.

O período de crise também reforça esse aumento do interesse pelas promoções oferecidas na ocasião, favorecendo uma maior preocupação com o planejamento das compras e, principalmente, com o fator preço. Conforme dados do Google, as buscas por este critério aumentam em torno de 60% ano a ano no País.

Boa compra também requer entrega eficiente

Com o grande volume de vendas esperado para a Black Friday, não são apenas os consumidores e varejistas que estão se preparando para esse dia de ofertas. Para garantir a excelência em todo o processo e, principalmente, nas entregas, as empresas de serviços de logística também desenvolveram um planejamento antecipado e específico para o final de novembro.

A Total Express, por exemplo, empresa do Grupo Abril referência no setor de logística para e-commerce, revisou as estratégias em todas as áreas e reestruturou sua operação para a demanda prevista, com um investimento de cerca de R$ 1,6 milhão, entre contratação de funcionários, insumos e frete.

O investimento irá garantir o padrão de qualidade das entregas realizadas durante o período, que deve chegar a dois milhões de unidades, de acordo com planejamento realizado pela empresa, um número 30% maior que o registrado em 2015.

Este ano 165 novos colaboradores já estão sendo contratados para trabalhar exclusivamente nesta operação, na sede da Total Express, que conta ainda com o suporte de 5 mil entregadores em todo o país. Além disso, haverá um atendimento customizado ao embarcador e ao consumidor durante toda a fase de promoções. “Estamos nos preparando para entregar uma quantidade grande de volumes e garantir o prazo combinado com os embarcadores no período é fundamental para garantir a melhor experiência de compras aos milhares de clientes de e-commerce, que aguardam ansiosos a maior campanha de vendas do mundo”, diz Bruno Tortorello, diretor Geral da Total Express.

Fonte: Exame

Nenhum comentário:

LEIA TAMBÉM