domingo, 10 de abril de 2011

SSP divulga nota sobre a morte de Floro Calheiros

Com Informações da Ascom/SSP

morto em troca de tiroscom a polícia
A Secretaria de Estado da Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE) e o Departamento da Polícia Federal (DPF) confirmam a morte, por volta das 9h deste domingo, dia 10, de Floro Calheiro Barbosa e do seu sobrinho, Lucas Calheiros. 
Um terceiro homem também morreu quando Floro avançou um bloqueio da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Militar da Bahia, no município de Barreiras, próximo à divisa com o Tocantins.

A investida começou em Gurupi, em Tocatins, quando equipes da Polícia Federal e da PM de TO, com informações da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol) da Polícia Civil de SE e do serviço de Inteligência da Superintendência da PF de SE levantaram detalhes sobre a casa onde Floro estaria hospedado, com Lucas Calheiros e Fábio Calheiros, este último filho de Floro.

A identificação de uma Hilux de cor prata, com placas do Espírito Santo, pelos setores de inteligência da PF e PC foram cruciais para chegar ao foragido da Justiça sergipana. Por volta de 1h da madrugada deste domingo, os policiais federais e militares de Tocantins cercaram a residência e deram voz de prisão a Floro, Lucas e Fábio. Na abordagem, eles reagiram. Fábio foi atingindo com um tiro de fuzil na região do abdômen, mas mesmo assim os três, acompanhado por um quarto homem que não foi identificado, conseguiram fugir.

Floro também foi atingido com um tiro na perna e tinha fratura exposta. Na fuga, Floro decidiu deixar o seu filho, Fábio, em um sítio e pediu que o proprietário o conduzisse para o hospital mais próximo, pois possivelmente ele não resistiria caso seguisse na fuga. Floro seguiu com Lucas e o quarto homem e, no caminho, tomou de assalto uma L200 preta e abandonou a Hilux. Nesse momento o Departamento da PF de SE e a SSP/SE acionaram todas as equipes da região, levando em consideração as possíveis rotas de fuga.

Já por volta das 9h, na BR 242, que liga Tocantins ao Estado da Bahia, Floro invadiu um bloqueio montado pela Polícia Rodoviária Federal e PM da Bahia. Os policiais perseguiram o veículo usado na fuga e, a cerca de 1,2 quilômetros do local onde o bloqueio foi montado, os três desceram do veículo atirando nos policiais, que revidaram. Os foragidos correram para dentro do matagal, e no confronto os três foram mortos, Floro, Lucas e mais um homem, cuja identificação ainda é procurada pela polícia.

Os policiais apreenderam com o trio duas pistolas 9mm e vasta munição de uma metralhadora, que provavelmente caiu em um rio. Todos os detalhes da operação que resultou na localização de Floro, Lucas e Fábio serão repassados à imprensa em entrevista coletiva, que será concedida nesta segunda feira por gestores da Polícia Federal, SSP/SE e Departamento da Polícia Rodoviária Federal, com horário ainda a definir.

Vale ressaltar que os trabalhos surgiram de um Acordo de Cooperação Técnica entre a Polícia Federal e Polícia Civil de Sergipe, sendo que a operação foi denominada 18 de agosto, em referência ao dia do atentado contra o desembargador Luiz Mendonça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário